sexta-feira, 29 de junho de 2012

A amiga Olga

Não sei se algum de vocês se lembra de um programa de televisão que dava por nome "A amiga Olga". Eu lembro-me vagamente. Assim como (in)felizmente me lembro vagamente do que descrevo a seguir.
Eu e a minha melhor amiga de sempre, odiávamos a amiga Olga em pequenas. Mas quase como num acto masoquista víamos o programa religiosamente.
Certo dia, estávamos nós em casa dela, a ver a dita cuja amiga, quando uma de nós teve a (in)feliz ideia de propor o seguinte (ter em conta que nós devíamos ter uns 4/5 anos):
- E se baixássemos as calças e cuecas e mostrássemos o rabo à amiga Olga? Pode ser que ela deixe de ser assim!
Obviamente que o plano "maquiavélico" seguiu em frente. Obviamente também que a mãe dela nos apanhou nestes belos preparos. O que ela fez? Não sei. O que sei é que ainda hoje os nossos pais nos gozam à conta desta maravilhosa (?) ideia. E que ainda hoje nos envergonhamos (apenas em público, em privado rimo-nos) desta situação.
Em modo de conclusão, planos loucos fazem parte de mim desde pequena. Não é de surpreender que ainda hoje seja assim meia louca.

3 comentários:

Uma Rapariga Simples disse...

É caso para dizer "a amiga Olga dá prémios! Uau!".. :D

Luís Parttime disse...

todos nós temos os nossos podres familiares. mas mais pequenos :D

BubbleGum disse...

Uma Rapariga Simples a amiga Olga dá é destas memórias... Uauuuuu! :P

Luís Parttime este está no top de podres embaraçosos. Ao menos era criança (posso sempre dizer isto).