sábado, 16 de junho de 2012

Rescaldo de um casamento

Então ora bem... Diz que acabei de vir de um casamento. Diz também que me baldei com uma pinta impecável ao copo d'água (e sim, toda a gente me disse que era a melhor parte da festa, neste caso não seria, garanto-vos).
E o que aprendi eu deste casamento? Muitas coisas...
  1. Só se for mesmo indispensável é que me casarei pela igreja;
  2. Se possível faço uma cerimónia ao fim do dia, para ser alta festa pela noite fora e também porque não sou madrugadora;
  3. Roxo (em todas as suas tonalidades) é a cor da moda nos casamentos para homens e mulheres;
  4. Os homens têm muito mais sorte que as mulheres, ele não há saltos, cabelos, maquilhagens, vestidos;
  5. E.... acho que é tudo.
Afinal não foi assim tanta coisa. Uma coisa é certa, é que estou a fazer figas para a noite de logo ser fantástica e maravilhosa. Posso não ir a copos d'água, mas vou sair! Isso é certinho e direitinho! (se quiserem façam figas por mim também, toda a sorte do mundo é bem vinda).

4 comentários:

Uma Rapariga Simples disse...

Para a semana também tinha um. Não vou, não tenho paciência para passar o dia a sorrir e a acenar e a ouvir estupidez a metro.

Quando me casar, se acontecer, vai ser o mais simples possível. Já passei a fase do deslumbramento pela pompa e a circunstância. O que eu quero mesmo é que o noivo seja o homem da minha vida. :)

BubbleGum disse...

Eu fui porque fui obrigada. Por mim não teria ido.
Eu quero um casamento super simples, não acho piada a grandes festarolas e muito menos estoirares uma pipa de massa. Embora também ache que cada um é livre de fazer o que quer.

ana disse...

Roxo é muito mau! :P

BubbleGum disse...

Mau, mas mau! Então quando não é bem usado... Eishhhh!! Até dói!