segunda-feira, 16 de julho de 2012

Há uma série de coisas que eu hoje em dia gosto de fazer que faz com que as pessoas com quem me dou fiquem assim a olhar para mim como se eu fosse um E.T. Ora aqui vão alguns exemplos:
  1. Comer Cornettos pelo fim, passo a explicar-me, roer o chocolate do fim e depois chupar (sim é mesmo isso) o conteúdo para ficar com a bolacha para o fim.
  2. Quando tenho uma caixa de Donuts nas mãos, esta desaparece.
  3. Folhear cadernos novos, sem que haja uma única página escrita.
  4. Cheirar livros, tanto novos como velhos, mas especialmente os velhos.
  5. Arrumar metodicamente a máquina de lavar loiça (1º os talheres, 2º pratos pequenos, 3ºpratos grandes, 4º copos e canecas - tudo por uma questão de comodidade).
  6. Pendurar a roupa com molas iguais e de preferência de cores que contrastem com a roupa.
  7. Calçar sempre o pé esquerdo primeiro.
Estas pancadas, entre outras*, perseguem-me desde tenra idade. Umas apareceram porque eram coisas que não podia fazer quando era criança. As outras por uma necessidade de criar rotinas de segurança.
A maioria destas pancadas estão mais ou menos controladas, de vez em quando lá saltam. O que me diverte mesmo é que quando as pessoas me conhecem bem continuam a olhar para mim como se eu fosse um perfeito E.T.


* As que não estão listadas é porque eu tenho uma certa vergonha de as assumir... ainda não saíram do armário.

4 comentários:

Luís Parttime disse...

todos nós temos os nossos momentos E.T's - Eu também como os meus cornetos pelo fim... vou buscar uma taça coloco o corneto na taça e depois como a bolacha primeiro, a seguir fico com o gelado para comer com a colher :) e sempre, mas sempre cornetos de chocolate.

BubbleGum disse...

Eu acho que a nossa humanidade vem destes actos muito pessoais.
Bolacha primeiro?? A sério?! A bolacha é sempre no fim!

Luís Parttime disse...

temos de ser diferentes :) gosto de comer depois o gelado com o chocolate e os restos de bolacha partida....

BubbleGum disse...

Obviamente que temos de ser diferentes e ainda bem que somos! :)